Tags

, , ,

  1. Mente aberta: tem que estar de olho em tudo o que acontece de novo, sem preconceitos.
  2. Raciocínio rápido: quase nunca se tem tempo para pensar em respostas.
  3. Paciência: todo cliente tem pressa para receber informações, mas demora pra responder. E todo chefe sempre acha que sabe mais que você.
  4. Desapego: a maior parte do que se cria ou se apresenta é recusada.
  5. Insônia: no começo da carreira, é comum ter que virar noite. Muitas vezes nem só no começo.
  6. Cultura: publicitário mal informado está frito. Tem que ler jornal, revistas, livros, ouvir música, ver filmes, ir ao teatro, viajar para o exterior.
  7. Tato: todos os seus colegas de agência serão supersensíveis. Ganhar fama de ser uma pessoa difícil nas relações pessoais é suicídio.
  8. Vaidade: tem que gostar de aparecer nos sites de notícias, nas festas, nas fichas técnicas. Fama traz salário. (Esse é um dos únicos quesitos que nós do Creio que Crio discordamos um pouco. Acreditamos que o termo certo não seria vaidade, mas “Saber se vender”. De nada adianta saber muito e ser bom se não sabe se vender. Marketing Pessoal é tudo na carreira de alguém)

As duas últimas são as que todo mundo fala: criatividade e inteligência. Nenhum publicitário aguenta gente burra.

Texto retirado do blog “Quase Publicitários”
About these ads